Base Diorskin Forever – perfect cushion

Vamos começar o ano aqui no blog com resenha de make na minha agradabilíssima categoria de Beauty.

E começando literalmente pela base – o próprio nome já diz o quanto necessitamos desse item de maquiagem, né.

Eu testei uma amostra dessa base da Dior (porque ainda não posso me dar ao luxo de comprá-la full size), porém ela pôde me render muito bem a 3 aplicações, mas que suficiente para notar alguns resultados em minha pele.

Eis a apresentação tradicional da base:

DIOR Diorskin Forever Perfect Cushion - Escentual's Blog

O QUE A MARCA DIZ:

A marca é bem objetiva com as propostas da base e destaca: tez fresca, alta perfeição, durabilidade e toque matte. Classifica o produto como intensificador luminoso da pele, enfatiza a proteção solar e a praticidade com que as bases de almofadas possuem para retoques da maquiagem, o que é um fato.

COMPOSIÇÃO: acqua, zinc oxide, cyclopentasiloxane, ethylhexyl methoxycinnamate, methyl methacrylate crosspolymer, methyl trimethicone, dicaprylyl carbonate, titanium dioxide, cetyl PEG/PPG-10/1 dimethicone, cyclohexasiloxane, HDI/trimethylol hexyllactone crosspolymer, acrylates/ethylhexyl acrylate/dimethicone methacrylate copolymer, polyhydroxystearic acid, aluminum hydroxide, sodium chloride, butylene glycol, disteardimonium hectorite, stearic acid, triethoxycaprylylsilane, polypropylsilsesquioxane, parfum (fragrance), ethylhexyl palmitate, isopropyl palmitate, isostearic acid, lecithin, ethylhexylglycerin, glycerin, polyglyceryl-3 polyricinoleate, caprylyl clycol, alcohol, disodium EDTA, silica, phenoxyethanol, linalool, limonene, rosa multiflora fruit extract, acrylates/stearyl acrylate/dimethicone methacrylate copolymer, sodium hyaluronate, dimethicone, citronellol, trimethylsiloxysilicate, dimethicone/vinyl dimethicone crosspolymer, BHT, tocopherol [+/-: CI 77163 (bismuth oxychloride), CI 77491, CI 77492, CI 77499 (iron oxides), CI 77891 (titanium dioxide)].





CONSIDERAÇÕES:

De textura eu a achei bem porosa e não fixava quase nada em minhas bochechas, por conta da rosácea que esquenta a minha pele na região, interferindo no resultado dessa e muitas outras bases.

Tem uma textura leve e emulsificada, envolvida numa esponjinha própria mais o aplicador que é bem macio, mas não ajudou a espalhar muito bem (usei a esponjinha do próprio produto e também pincel e as tradicionais esponjinhas de uso úmido). E não adiantou tentar concentrar um pouquinho mais que fosse da base que eu já sentia a minha pele com sensação de abafamento, aumentando a tendência de suor na parte inferior das bochechas e na testa quase rente ao couro cabeludo.

Eu espremi um pouco da esponjinha do produto e notei que a solução da base é bem aquosa, tanto quanto uma base fluida, porém ainda mais rala.

Então o produto em mim ficou bem 8 ou 80.

Ou seja, assim como em outros produtos de camuflagem de imperfeições da Dior, o perfect cushion não foge à regra de que ele não serve para dar acabamento de alta cobertura, além de pedir um leve complemento.

Sim, essa base serve para uma camuflagem superficial, muito mais propensa quando se procura pela chamada pele natural, sem sobrecarga de maquiagem, o que tem sido uma tendência muito forte, especialmente depois do casamento de Meghan Markle, em que combinou vários itens da própria Dior para compor um visual mais leve e valorizar suas próprias feições e marcas, como sardas (lista completa em: https://revistaglamour.globo.com/Beleza/Maquiagem/noticia/2018/05/10-produtos-de-beaute-usados-por-meghan-markle-no-casamento-real.html).

Então, uma pele bem preparada e sempre cuidada é imperativo para uso desse produto. Não conte com a cobertura de imperfeições com ele. É ótimo quando sua pele está bem e precisa de pouca maquiagem e em dias não muito quentes, porque essa base sai/transfere fácil. O acabamento fosco não foi uniforme, além de bem sutil.

Uma vantagem dessa base é que ela vem com fator de proteção solar nº 35 e o cheirinho é agradável.

RESULTADO: Bom, mas pode melhorar.