Pela igualdade salarial

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
I – homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, nos termos desta Constituição (Artigo 5º, inciso I da Constituição Federal da República Federativa do Brasil)

 

Adoramos flores, mas precisamos de muito mais.

tira MafaldaLutamos por tudo e por todos, contra tudo e contra todos, mas sobretudo, lutamos pelo o que é justo, pelo o que é honesto e pelo o que é sensato.

Conseguimos conciliar a sensitividade com a racionalidade, a correria de cada afazer com o detalhismo desprezado pelos outros e nas mais diversas funções, sempre cumuladas.

Temos o dom de sermos ponderadas e agressivas, conforme a situação nos demonstrar.

E mesmo depois de tantas décadas de inserção das mulheres no mercado de trabalho o preconceito de revela cada vez mais expansivo e fugaz.

mulher mercado trabalhoDesde sempre a opção da mão de obra feminina foi vista como uma forma de se obter um rendimento laboral barateado, quando a mulher consegue a almejada admissão, né.

E nem se fale na vestimenta e fisionomia. A mulher para ganhar ferozmente menos que o homem, ainda precisa ser esbelta… o problema é que, além de uma “qualificadora discriminatória”,  ainda exige um altíssimo custo para rotulada beleza pelo qual empregadores jamais gostariam de custear… então exigir me parece, além de insano, extremamente paradoxal.

De calça ou saia, tênis ou salto, maquiagem ou natural, sob sol ou chuva, com ou sem dores (especialmente as cólicas menstruais e toda a má disposição), a mulher tem provado que consegue provar ser capaz para exercer qualquer função, inclusive àquelas predominantemente masculina.

Orgulho-me das mulheres delegadas, das mulheres nos mais altos escalões militares, da mulher mecânica, da mulher taxista, da mulher motorista, da mulher maquinista, da mulher porteira, da mulher zeladora, da mulher engenheira, da mulher pedreira, da mulher regente, da mulher árbitra de futebol, da mulher CEO dentre tantos outros cargos em que costumamos em ver homens no comando.

CHARGE 003 3Em muitos casos eu me indago… ou é vontade declarada de explorar ou medo de perder em eficiência…

Infelizmente e nos cargos que exigem maior qualificação universitária, homens são mais escolhidos ao cargo e a mulher com mesma capacidade laborativa tem de passar por etapas qualificatórias maiores.

E ai da mulher em se atrever em  dizer que pretende ter um filho… é sumariamente cortada do processo seletivo. Uma vergonha!

Uma mulher valorizada consegue muito bem se dedicar à maternidade e ao trabalho. Basta um leve desapego de hipocrisia e uma vitaminada na empatia e atenção.

salarioEm pensar que têm muitos marmanjÕEs executivOs que tiveram oportunidades melhores na vida por ter uma mãe que ralou duro para propiciar o futuro do filho.

A mulher que já possui tantas facetas na vida profissional, social e privada ainda tem de se desdobrar cada vez mais para, ainda assim, ter um salário reduzido pela metade quando comparado com a mesma rotina e data de contratação de um homem e colega de trabalho de uma mesma empresa.

E não raro são os casos em que é a mulher quem tem atraído a responsabilidade de ser o principal alicerce financeiro nas despesas do lar e ainda ter de bancar seus próprios mimos ou luxos, se assim posso dizer e muito disso se deve ao recorrente quadro de comodismo em diversos homens, pois as ambições femininas vão além de satisfazer o próprio ego, mas tudo de interesse que a cerca.

Não importa o exercício – – – – –  a remuneração precisa se pautar na competência, no mérito, no trabalho intelectual, no interesse, na concentração para o trabalho e não por razões de gênero ou estereótipos.

 

 

Foto da chamada e que também vale o artigo: http://www.claudiamadeirapereira.com/saude-psicologica-da-mulher-moderna-familia-trabalho-e-bem-estar/

Anúncios