Milla Jovovich e sua faceta musical

personagens-milla-jovovich

Sim, aqui é um post sobre música, as salpicarei um pouco do cinema aqui também. Afinal, impossível falar de Milla, sem abordar seus trabalhos cinematográficos, né.

Imagem relacionada
Capa de seu 1º álbum: The Divine Comedy

A ucraniana de feição séria e simpática ao mesmo tempo começou sua carreira como modelo, mas criou mesmo raízes na sétima arte.

 

Para quem não lembra ou mesmo desconhece, De Volta a Lagoa Azul (1991) foi um de seus primeiros filmes, mas chamou bastante atenção em O Quinto Elemento (1997). Ainda teve a honra de trabalhar com o diretor Luc Besson, numa versão para a história de Joana d’Arc (1999). Dentre outros filmes bons que eu particularmente gosto estão Ultravioleta (200), Visões de um Crime (2011) e Perseguindo Abbott (Survivor – 2015).

Mas a grande sensação, principalmente aos amantes do mundo do game, foi a sua contribuição de atuação nos seis filmes da franquia Resident Evil, onde Milla protagonizou a personagem Alice.

220px-Peopletreesessionsalbumcover.jpg

Capa do álbum: The Peopletree Sessions

Já foi contratada pela Avon para comercial de perfumes ao lado do ator brasileiro Carlos Casa Grande e estivera recentemente no Brasil para participar do carérrimo evento da Comic Con com a divulgação do que dizem ser realmente o último filme da franquia Resident Evil, de onde revelou, inclusive, seus dotes como estilista em seu próprio figurino.

 

Porém, muuuito antes de ganhar o carisma do público geek, Milla já cantava e até mesmo com direito a dois álbuns de estúdio intitulados The Divine Comedy (1994) e The People Tree Sessions (1998), além de 4 singles, onde eu chamo atenção ao Electric Sky (2012) e músicas para trilhas sonoras, ou seja, sempre associando o cinema em suas outras ramificações.

A principal delas, na minha opinião, é Rocket Collecting, composta para o 1º filme da franquia Anjos da Noite (Underworld), além de participações com outros músicos.

puscifer04096.jpg

Milla em apresentação com o grupo Puscifer

Um terceiro álbum de estúdio intitulado Sweeter Than Madness não frutificou, mas quem sabe, né.

Ah, é claro… Não poderia deixar de citar a regravação de fizera da música Drowning Man, originalmente do U2, mas que prefiro muito mais com a versão de Milla… e olha que nem sou muito adepta de regravações, viu.

Sua voz é bem peculiar e não decepciona. Mesmo muito nova, sua voz apresentava timbres maduros que não se associavam com sua aparência. Seu estilo de música é bem experimental, com mesclas de folk e rock alternativo, com faixas de curta duração.

Muitas de suas músicas são merecedoras de clipes, inclusive.

E, como de costume, listarei aquelas que escuto com frequência:

it’s your life

it’s your mind

choices that you make my love

it’s my heart in your hands

keep it or just let it fall

another stone placed in my wall

É a sua vida

é a sua mente

escolhas que você faz, meu amor

é meu coração em suas mãos

continue ou deixe isso acabar

outra pedra colocada na minha parede

the weeds reach the top of the trees

 

Fontes: http://www.dailymail.co.uk/femail/article-2152740/Milla-Jovovich-stars-Avon-campaign-new-face-beauty-giants-fragrance.html

http://www.millaj.com/music/index.shtml

http://www.correio24horas.com.br/single-entretenimento/noticia/em-entrevista-exclusiva-atriz-milla-jovovich-diz-ter-pesadelos-com-zumbis/?cHash=b5fee0c5e5884bf61765a972a6af7a63

https://pt.wikipedia.org/wiki/The_Divine_Comedy

https://pt.wikipedia.org/wiki/Milla_Jovovich

https://en.wikipedia.org/wiki/The_People_Tree_Sessions

http://www.stylosophy.it/articolo/milano-fashion-week-2017-le-presentazioni-moda-per-il-prossimo-autunno-inverno-2017-2018/81555/

Anúncios