De Repente 30

13-going-on-30Ainda não sei se trinta anos é realmente a idade do sucesso, tal  como no filme, mas já que o post anterior foi sobre isso, é óbvio que não poderia deixar de lembrar desse filme.

É engraçadinho e metaforicamente infantil mesmo, mas sempre esconde aquelas verdades.

Pessoas que nos provam muito cedo não serem as melhores das amizades e mesmo assim nós teimamos em arrastá-las para o futuro, dos pais tratarem os filhos sem observar suas mudanças, de adultos nunca se conformarem completamente que os tempos de inexistência de responsabilidade já se foram, de que a fase adulta não significa vestir uma máscara carrancuda para todo o sempre etc.

Extroversão, alegria, nostalgia não são sinônimos de infantilidade.

Há certas belezas e comportamentos interiores que fazem parte de nossa personalidade, de nossa identidade e isso não se desfaz com o passar dos anos. A própria índole é capaz de demonstrar isso.

Às vezes não importa o que façam com aquela pessoa, ela nunca perderá o próprio brilho, por saber aproveitar seu próprio momento.

Nisso o filme consegue abordar muito bem.

Outro aspecto muito interessante é que os mais populares ou bonitinhos do passado são os que ficam mais feios futuramente, né.

Eu mesma consigo notar isso. Ainda bem que no meu tempo de escola eu não era a mais “cobiçada” rsrsrsrs

Toda mulher se projeta para um futuro deslumbrante ainda quando criança, mas o jeito com que o filme aborda é realmente engraçado.

Há alguns meses, a revista Cláudia fez um comparativo sobre o fato espantoso da atriz que protagonizou Jenna Rink quando adolescente (Christa B. Allen) estar, nos dias atuais, surpreendentemente parecida com a atriz Jennifer Garner quando interpretou a versão adulta da mesma personagem no filme.

http://claudia.abril.com.br/famosos/ela-cresceu-veja-como-esta-a-atriz-do-filme-de-repente-30/

Ai até fiquei com vontade de assistir o filme novamente rsrsrsrs

 

Ficha técnica:

Sinopse: Jenna Rink (Christa B. Allen) é uma garota que está descontente com sua própria idade, já que seus colegas mais populares da escola não lhe dão atenção, seus pais ficam sempre no seu pé e o garoto por quem está apaixonada nem sabe que ela existe. A única amizade que Jenna possui é Matt Flamhaff (Sean Marquette), seu vizinho. Para tentar reverter a situação Jenna decide por ter uma grande festa para o seu 13º aniversário, convidando todos os adolescentes que conhece. Porém o que deveria ser sua consagração se transforma num grande desastre, após Jenna ser trancada em um armário devido a uma brincadeira e ser completamente esquecida pelos demais presentes na festa. Triste, Jenna faz um pedido: virar adulta de repente, para ter a vida com que sempre sonhou. O pedido milagrosamente se torna realidade e, no dia seguinte, Jenna (Jennifer Garner) desperta em 2004 e com 30 anos de idade. De início Jenna fica assustada com as novidades de sua vida, mas aos poucos fica cada vez mais encantada por ter se tornado tudo aquilo que sempre sonhou ser. Porém, quando tenta reencontrar Matt (Mark Ruffalo), Jenna descobre que perdeu contato com ele há vários anos e que agora ele está prestes a se casar.

Título Original: “13 Going on 30

Diretor: Gary Winick

Produção:  Susan Arnold, Gina Matthews, Donna Roth

Distribuição: Columbia Pictures

Gênero: Comédia Romântica

Elenco: Jennifer Garner, Mark Ruffalo, Judy Greer, Christa B. Allen, Andy Serkis

Lançamento: 23/04/2004

Música:  Theodore Shapiro

Figurino: Susie DeSanto

Fotografia:  Don Burgess

Desenho de Produção: Garreth Stover

Duração: 98 min.

Classificação: Livre

Anúncios