“A Arte a Vida e o Futuro”, de Ivaan Hansen

20160705_084706

Com certeza, se já não foi retirada a sua obra, exposta na estação Trianon-Masp, do Metrô de São Paulo, está com os dias contados da pequena mostra para que desfrutem.

O artista catarinense abusa nas cores e aspecto futuristas, num estilo carregado da arte cubista moderna, já que formas geométricas compõem suas pinturas de forma escancarada.20160705_084557

Particularmente costumo me sentir facilmente atraída pelo movimento cubista.

Analisando as obras percebemos a humanidade e demais seres vivos em ambiente abstrato, distante de si mesmo e robotizado, onde toda a atmosfera extremamente colorida não é capaz de esconder o excesso de individualidade que culmina no isolamento.

Por outro lado, o colorido se mostra essencial para que não nos esqueçamos da vivacidade, harmonia e alegria que temos de cultivar.

Dentre as geometrias, eis mais um artista que traz em suas pinturas as formas triangulares que, como já abordei na obra Guernica, de Picasso (https://favodefel.wordpress.com/2015/04/27/guernica-guerra-na-pintura-e-na-poesia/), expressa diversas conotações, principalmente espirituais e enigmáticas, como o felino de feição humana e misterioso como uma esfinge;

20160705_084608.jpg

O triângulo pode representar na fé a Trindade abordada em várias religiosas e crenças (ex. Pai, Filho e Espírito Santo) e o próprio desenvolvimento espiritual, nossos impulsos psicológicos (ex. Id, Ego e Superego), elementos da natureza, o formato do pêndulo que permite uma movimentação livre utilizada como detecção de energias e vibrações, muito utilizada na radiestesia. Enfim, simboliza em diversos aspectos o equilíbrio de nosso corpo, mente e alma.

Isso sem contar no simbologismo tão antigo do gato, principalmente na mitologia egípcia, representando a sabedoria e astúcia, a independência e os sentidos apuradíssimos, até mesmo considerados guardiões do outro mundo.

O afunilamento sobre o chapéu do homem que remete ao tempo de uma ampulheta… Tudo para nós reflete no tempo que temos. Nos preocupamos com ele, sem sabermos aproveitar a vida, ficamos reféns de nossos afazeres e nos tornamos sem feições. Reparem na pomba branca que lá se encontra:

20160705_084616.jpg

A expressão de acanhado e amedrontado do homem que explora um mundo fora de sua própria caixa. Nossos pensamentos também funcionam como uma espécie de caixa de Pandora:

20160705_084624.jpg

Estas formas pontiagudas estão na face e acima da cabeça muito para externalizar o aprimoramento do conhecimento, o topo da sabedoria, a centralização de nossa concentração:

Eu adorei poder manter contato com estas obras. A comunicação e reflexão fluem naturalmente.

Confira esta programação e outras expostas no Metrô em: http://www.metro.sp.gov.br/cultura/linha-cultura/programacao.aspx

E conheça mais sobre Ivaan Hansen: http://www.ivaanhansen.com.br/

 

Anúncios