Opressão e violência não passarão

Do mesmo modo não passará a corrupção instalada por séculos neste país.

É hora de reescrever o nosso presente e redefinir nosso futuro.

E para aqueles que esperam a perpetuidade da libertinagem, os meus sentimentos.

Não permitiremos violência pela ausência de honestidade e intelecto.

Então elencarei pensamentos que exprimem minha opinião:

Ah! Desgraçados!

Um irmão é maltratado e vocês olham para o outro lado?
Grita de dor o ferido e vocês ficam calados?
A violência faz a ronda e escolhe a vítima,
e vocês dizem: “a mim ela está poupando, vamos fingir que não estamos olhando”.
Mas que cidade?
Que espécie de gente é essa?
Quando campeia em uma cidade a injustiça,
é necessário que alguém se levante.
Não havendo quem se levante,
é preferível que em um grande incêndio,
toda cidade desapareça,
antes que a noite desça. (Bertolt Brecht)

A não-violência e a covardia não combinam. Posso imaginar um homem armado até os dentes que no fundo é um covarde. A posse de armas insinua um elemento de medo, se não mesmo de covardia. Mas a verdadeira não-violência é uma impossibilidade sem a posse de um destemor inflexível. (Mahatma Gandhi)

A violência, seja qual for a maneira como ela se manifesta, é sempre uma derrota. (Jean-Paul Sartre)

A violência destrói o que ela pretende defender: a dignidade da vida, a liberdade do ser humano. (João Paulo II)

A velhice é um estado de repouso e de liberdade no que respeita aos sentidos. Quando a violência das paixões se relaxa e o seu ardor arrefece, ficamos libertos de uma multidão de furiosos tiranos. (Platão)

A violência não é força, mas fraqueza, nem nunca poderá ser criadora de coisa alguma, apenas destruidora. (Benedetto Croce)

A perseverança é mais eficaz do que a violência, e muitas coisas que, quando reunidas, são invencíveis, cedem a quem as enfrenta um pouco de cada vez. (Plutarco)

Tão logo a falsidade seja desmascarada, a violência nua terá que aparecer em toda sua hediondez – e a violência, derrotada, desaparecerá. (Alexander Solzhenitsyn)

A violência é uma questão de poder. As pessoas se tornam violentas quando se sentem impotentes. (Andrew Schneider)

 

Coleta extraída do site: http://www.pensador.uol.com.br

 

Anúncios