O exercício da cidadania não se limita apenas nos segundos defronte à urna eletrônica

E nem deve ocorrer.

 

Se todo este corpo político lá está é para representar e serem verdadeiramente porta-vozes de nossos interesses que não são poucos.

Fato é que nunca nos sentimos tão traídos e abandonados como em outrora.

A hipocrisia e ganância são tantas que o governo parasita que se instala no país foi protagonista de rebeldia no regime militar que não permitia liberdade de pensamento, manifestação e tantos tipos de expressão. Nada se podia fazer para alertar a população sobre seus direitos e má condução do país.

Agora, estranhamente estes rebeldes são algozes da nação, onde fazem de tudo para reprimir a opinião pública, inclusive com verdadeiras e repulsivas ameaças de guerra contra aqueles que reivindicam melhores condições de vida e prestação de contas.

Portanto, estes líderes do PT e seus ralos e bestializados aliados são duplamente sanguinários. Primeiro por sugar o sangue de uma população sofrida que tem de alimentar um erário onde eles mesmos extorquem para fins pessoais e luxuosos, rendimentos destinados ao custeio de nossas necessidades e, segundo, por incitarem a violência.

E é nestas horas que nossa MPB renasce e vive em nosso cotidiano, dia após dia, ano após ano, década após década.

Por isso eu vos digo: Nunca e jamais se acovardem quando justa for a sua reivindicação!

E como já cantou Zé Geraldo em sua belíssima e sabia canção, Como Diria Dylan: “…Toda força bruta representa nada mais do que um sintoma de fraqueza.

Aqueles que pretendem travar batalhas com repetidos lemas desconstruídos e infundados, sem ao menos saber o que realmente dizem ou pretendem, ou ainda vislumbram de futuro/consequências, já se dão por derrotados.

E se derrotados se consideram é porque nas mais profundas entranhas sabem da ilegalidade e imoralidade cometida.

Muitos se detêm a diversos dispositivos da “rubefatada” Constituição Federal, tal como os artigos 79/81 e 85/86, bem como da Lei Federal nº 1.079/1950 (Lei do Impeachment) e da Lei Complementar nº 101/2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal).

Todavia, para minha humilde opinião e estudo, maior ofensa mesmo não está apenas nos artigos e legislações supra, mas ao princípio também constitucional, aquele que serve justamente de pilastra para fazer sentido todas as regras de nosso ordenamento jurídico: os Princípios da Administração Pública, calcados no artigo 37, caput da Constituição Federal que sempre foi ferida, in verbis:

“Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência (…)”.

Onde estão? Procuro mas não os vejo.

Isso além da presidente não zelar pelo compromisso taxativo do art. 78 de nossa Carta.

Isso, sem contar na corrida de barganha, do fim de feira para negociar cargos políticos, se fazendo de tudo para comprar, seduzir e alimentar a ganância e fome de poder dos partidos minoritários e fragmentados em troca de votos contrários ao processo POLÍTICO de impeachment.

Aqui a maçã virou cédula. Por clemência, solicitemos ao Vaticano a vinda de exorcistas que contra aqueles tentam outros políticos vulneráveis em detrimento do futuro de uma nação.

Esta é a mais autêntica FEIRA DO ROLO.

Tudo isso às claras. Uma podridão. Uma verdadeira vergonha em que não podemos assistir de braços cruzados.

Portanto, de acordo com a legalidade é a denúncia apresentada pelos juristas Hélio Pereira Bicudo, Janaína Conceição Paschoal e Miguel Reale Junior, assim como o parecer que já vinha sendo vislumbrado há anos pelo tributarista Ives Gandra da Silva Martins, muito antes mesmo da confissão das chamadas pedaladas fiscais.

Confiram na íntegra os pareceres e legislações citadas, porque fragilizada qualquer tentativa de rebater com eficácia, veemência e verossimilhança o pedido de impedimento assistido, sim, de forma democrática:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L1079.htm

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LCP/Lcp101.htm

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/a-integra-do-pedido-de-impeachment-de-dilma-apoiado-pela-oposicao/

http://www.conjur.com.br/2015-fev-02/elementos-juridicos-impeachment-dilma-ives-gandra

http://s.conjur.com.br/dl/parecer-ives-gandra-impeachment.pdf

Anúncios