Sem limites – o apego da inteligência desprezada

Sem LimitesEste é um filme diferente que aborda outro tipo de vício, digamos que intelectual, de realmente ter o poder nas mãos pela ativação de toda uma memória e externalizar todos os conhecimentos já adquiridos, resgatando-os em poucos minutos e superando a todos. Tudo sem qualquer tipo de novo aprendizado.

Quem dera se pudéssemos acessar qualquer lapso de conhecimento absorvido, mesmo aqueles que tivemos contato apenas pelo “passar de olhos”, porém sem vícios ou outras consequências ruins.

O filme também aborda que, qualquer tentativa de burla de nossa natureza de esquecer coisas com o passar dos tempos, vem acompanhada de reações adversas drásticas, como uma dependência ao comprimido milagroso (que não deixa de ser uma droga nefasta e cara) que lhe faz definhar.

Uma pena que mesmo assim o filme como um todo seja morno, não tendo superado todas as minhas expectativas.

Podem me criticar, mas o ator Bradley Cooper, por exemplo, não me convence. Precisa atuar de forma muito cativante para ganhar meu conceito.

Confira o trailer:

Ficha técnica:

Sinopse: Eddie Morra (Bradley Cooper) sofre de bloqueio de escritor. Um dia, ele reencontra na rua seu ex-cunhado, Vernon (Johnny Whitworth) que lhe apresenta um remédio revolucionário que permite o uso de 100% da capacidade cerebral. O efeito é imediato em Eddie, pois ele passa a se lembrar de tudo o que já leu, ouviu ou viu em sua vida. A partir de então ele consegue aprender outras línguas, fazer cálculos complicados e escrever muito rapidamente, mas para manter este ritmo precisa tomar o remédio todo dia. Seu desempenho chama a atenção do empresário Carl Van Loon (Robert De Niro), que resolve contar com sua ajuda para fechar um dos maiores negócios da história.

Título Original: “Limitless”.

Diretor: Neil Burger

Produção:  Leslie Dixon, Ryan Kavanaugh, Scott Kroopf,

Distribuição: Imagem Filmes

Gênero: Suspense 

Elenco:  Bradley Cooper, Abbie Cornish, Robert De Niro, Anna Friel, Andrew Howard, Johnny Whitworth 

Lançamento: 18/03/2011 

Música:  Paul Leonard-Morgan 

Figurino: Jenny Gering 

Fotografia: Jo Willems 

Desenho de Produção: Patrizia von Brandenstein 

Duração: 105 min. 

Classificação: 12 anos.

Anúncios