Dois filmes para as últimas duas notas musicais

Para comemorar o Dia Mundial do Rock, evidentemente que não poderia deixar de comentar os filmes: Os Irmãos Cara de Pau (The Blue Brothers) e Escola de Rock.

Evidente, também, que muitos se lembraram deste último filme hoje, antes mesmo de eu publicar este post.

O 1º é bem mais antigo. Quase que um filme caseiro, em relação às tomadas de cenas e beeem exagerado nas performances musicais e extensas do filme, que começa bem paradinho.

Enfim, o filme tem requintes de tosquices, mas retrata algo realmente difícil: reorganizar uma banda caseira, com almejo ao sucesso.

Há uma sequência também, de 2000, com roteiro parecido.

A melhor parte do filme é a participação especial de grandes feras do Blues (https://favodefel.wordpress.com/2015/07/06/playlist-historia-do-rock-blues/), de verdade, mas que no filme são tratados como se fossem principiantes.

Ah! E a trilha sonora também é muito bacana.

Trailers:

O outro filme e, creio que seja o mais conhecido, é do roqueiro Jack Black em Escola de Rock (School of Rock), que visa chamar atenção do Rock para não ser desprezado no aprendizado da própria teoria musical, sendo inserida (mesmo que não autorizado) na base da grade curricular escolar… E pensar que o Brasil sequer valoriza a música como disciplina, né.

No mesmo filme há outro aspecto em relação ao de seguir uma profissão oriunda de um hobby, de fazer aquilo que se gosta, sem muitas manipulações.

A conclusão é de que todos possuem uma veia meio Rock and Roll a ser explorada.

Trailer:

Anúncios