Playlist História do Rock: Blues

bluesAgora pegue o seu Bourbon (blended ou qualquer bebida quente que queira tomar) e vamos filosofar e curtir o bom e velho Blues (one Bourbon, one Scotch, one Beer – John Lee Hooker)

Como muitos já devem saber a palavra blue, no sentido informal inglês, significa também tristeza. Exemplo na música: “Sometimes you make me blue” (trecho da música Fallin’, de Alicia Keys).

Logo, o Blues denota gênero musical de onde se expressava canções em momentos de melancolia e até mesmo de conotações religiosas ou perdas amorosas, esta última notada percebida, principalmente, nas composições do eterno Rei do Blues – B.B. King (https://favodefel.wordpress.com/2015/05/25/six-black-strings/).

Isto se deve ao momento em que este estilo musical, intrínseco da cultura afro-americana, começou a ser difundido nas plantações de algodão e que eram cantadas por escravos durante o trabalho, mas que somente alcançou sucesso de ouvintes após a Guerra Civil Americana.

O Blues, gênero musical precursor do Rock e suas tantas vertentes, tem sua origem calcada principalmente na região sul dos EUA, tais como Alabama, Mississipi, Luisiana (e a aclamada New Orleans), Geórgia e até mesmo Ohio.

Com indispensável e peculiar timbre vocal e rouco, o blues também marca presença com a gaita e um instrumento infalível: o violão e a guitarra, algumas bem rústicas mesmo, tal como se poderá observar no vídeo abaixo, tocada por Roberto Luti, de um ótimo projeto musical (Playing For Change) que pretendo esmiuçar em breve:

Em torno dos anos 40 é que o instrumental no Blues passava a ser eletrificada, ou seja, praticamente uma década bastou para que a guitarra passasse a deixar os ritmos musicais cada vez mais agitados, conforme o rock clássico e toda a onde Rockabilly dos anos 50 que deixarei para o próximo post.

E assim devo elencar o meu playlist de blues, principalmente dos três bluesman que mais gosto: B.B. King, John Lee Hooker e Muddy Waters:

Porém, o importante é notar a influência do Blues e sua evolução, vez que muitos artistas empregaram e ainda empregam muito bem tais raízes, mesmo que de forma mais moderna e pendendo para o Rock, tal como considero com Eric Clapton, a voz de Janis Joplin, Stevie Ray Vaughan, etc. Há também aqueles que tiveram a influência do Blues e da música Country e trouxeram para o Rock, tal como Credence Clearwater Revival.

E tanto é verdade que o Heavy Metal e o Rock descendem do Blues, que grupos renomados de tais gêneros conseguem desenvolver aquele som com uma “pegada” do blues como se fosse passatempo, ou seja, que não há como pular tal aprendizado:

No Brasil sempre foi tudo caro, né.

Por hoje é só!

Até o próximo post!

Ou melhor dizendo… “See you later alligator” (de Bill Haley)

Anúncios