Mais um shopping em Sampa! Mas não me agradou muito…

torre-matarazzo-e-shopping-na-paulista - Cópia

A cidade que abrigou o primeiro Shopping Center no Brasil acolheu, recentemente, em seu disputado espaço territorial um novo centro de compras: o Shopping Cidade de São Paulo. Super criativo, né?!

Localizado praticamente no miolo da mais famosa avenida e centro financeiro paulistano, a queridíssima Avenida Paulista, este novo shopping que estivera em construção há alguns aninhos fora recentemente inaugurado, mas confesso que não me agradou muito.

Sou uma pessoa aficionada por novidades, mas o que vi foi uma repetição de lojas de marcas já respingadas em todos os arredores da Paulista, incluindo o shopping mais antigo (próximo do início da avenida), o Pátio Paulista.

Aliás, melhor seria que tivessem “segurado” a sua inauguração para que mais lojas já estivessem de portas abertas ao público, vez que muitas estão longe de funcionarem, pelo que percebi.

Nooooossa… Como você está “crica”! Tô e com razão!

Comparando um shopping e outro, passarei a elencar quais lojas as pessoas poderão encontrar em ambos, considerando o percurso de poucos quarteirões:

Anacapri – Any Any – Aramis – Arezzo – Baloné – Banco do Brasil – Brooksfield/ Brooksfield Donna – Chilli Beans – Claro – Cotação Câmbio – CVC – Deny Sports – Fascar – Fast Shop – Gregory – Hering – Hope Lingerie – Imaginarium – Kipling – Kopenhagen – L’Occitane au Brésil/L’Occitane em Provence – Lupo – Monte Carlo – Morana – Mr. Cat – My Shoes – Nutra Fit – Opaque – Ophicina de Costura – Puket – Quem disse, Berenice? – Samsonite – Shoulder – Side Walk – Swarovski – Tennis Station – Tip Top – Track & Field – TVZ – Victor Hugo – Vivara – World Tennis – Yves Rocher

O problema é que, certamente, uma franquia retirará a clientela ou freguesia (há diferença nestes dois termos) de outra e disso não tenho dúvida, fazendo com que uma destas lojas sejam engolidas, gerando o fatídico desemprego de vendedores.

Como se já não bastasse a queda de vendas pelo cenário vergonhoso de nossa economia, né.

Ahhh… Isso sem contar que  ***não-querendo-ser-pessimista-mas-já-conhecendo-o-público-da-av.paulista*** algumas lojas recém inauguradas no recente shopping não aguentaram e fecharam antes de toda a reforma do Pátio Paulista ser concluída, o que já virou trama pra novela mexicana, ante os constantes embargos na obra. São elas: Guess – Jacques Janine

As surpresas que realmente gostei:

Rosa Chá – Precisava mesmo ter com certo destaque na Paulista;

Schutz – Meus olhos brilharam em saber que existirá uma por lá, mas pena que ainda não inaugurou;

The Beauty Box – Mais uma loja do grupo O Boticário que estava mais do que na hora de ter uma por lá e essa já FUNCIONA!!!! Olha que beleza!

U.S. Polo ASSN. – Ainda não funcionando, mas que agradará bastante o público, principalmente masculino.

Conclusão: Temos um consumismo medíocre e de competitividade fraca nestes setores… Ainda falta opção e variedade.

Anúncios