Êxtase (Saga Fallen IV), de Lauren Kate

Quando se está arruinado, há muito o que escolher. Todas as possibilidades se abrem”. (p. 329)

– Eu o amei até isso me fazer mal, até nosso amor ser consumido pelo seu orgulho e pela sua ira. Aquilo que você chamava de amor me anulou, por isso precisei parar de amar você” (p. 315)

IMG_4279  IMG_1525

O desfecho da história da saga Fallen, do amor proibido de anjos e que despertou interesse da Disney, é contado no livro Êxtase – o último volume da saga que revela o início de toda a maldição entre Daniel e Luce.

Lauren Kate faz o leitor se projetar no mundo atual que, para os personagens principais do livro, pode estar prestes a mudar (para pior) quando retornam ao Céu e com a missão de alterar um único acontecimento: a queda de Lúcifer a Terra, como forma de reescrever o destino do enlace entre Daniel e Luce, já que a quebra da maldição dependia de tal momento.

Seria como a reescrita do mundo, a repetição da queda dos anjos e pressentimentos.

IMG_4281  IMG_4280

Metáforas também podem ser nitidamente observadas, tal como o fato de termos de lidar com os mistérios da vida, encarnações, perda de pessoas que estimamos e sacrifícios ou obstáculos em busca de garantir paz ao amor; uma espécie de proteção natural.

Não é surpresa o interesse da Disney para com tal história, vez que adora contos de príncipes e princesas, assim separados por algum tipo de maldição.

Saga Fallen é uma espécie de “contos de fadas”, com o enfoque religioso, atrelada à indagação da existência e sexo dos anjos, bem como da origem e o descobrimento descomedido do amor que, quando desalinhado poderia ser fator para sentimentos perversos de ciúmes e posse sobre uma pessoa e de crimes passionais, o que se percebe bem durante o trecho citado acima.

Êxtase ainda retrata o aparecimento dos chamados pecados capitais numa única personalidade até então angelical, o que dá para perceber bastante

Outra abordagem religiosa de deve à personificação de Deus, denominada Trono no livro que passa a assumir forma humana, até então jamais revelada aos próprios anjos, mas que não seria novidade no mundo literário.

Há, ainda, os fatores que ocorreriam no mundo superior para justificar o encontro de almas gêmeas.

A união de clãs na defesa de um bem maior ou em comum, o ato de dividir comida assim representada como sentimento (como cumplicidade e alinhamento de interesses), principalmente de compaixão, solidariedade e gratidão.

Durante todo o livro, Luce é forçada ou inesperadamente surpreendida com as lembranças de suas vidas passadas, descobrindo que não existira apenas no momento da Queda dos Anjos, mas também existira numa dimensão intensa de branquidão e brilho, induzindo que sua origem era dos Céus à Terra.

Agora, um aspecto que também me chamou atenção seria em relação ao fato da autora descrever bem coisas tão simples para realçar as experiências e o aproveitamento de cada momento de Luce, tal como as rosquinhas que experimenta.

Sentou-se na cadeira dobrável e espiou o conteúdo do saco de papel. Um punhado de rosquinhas recheadas com geléia e polvilhados com canela e açúcar emanava um aroma intoxicante. O saco estava quente, com manchinhas de óleo infiltrado no papel. Luce colocou uma das guloseimas na boca e bebeu um gole do copinho branco, que continha o espresso mais saboroso que já provara” (p. 58)

Há outros dois livros que abordam mais sobre o comportamento e outros fatos dos personagens destas obras, mas que não dão continuidade à história. Só agregam fatos curiosos. Um bônus track: Apaixonados e Anjos na Escuridão, os quais ainda não li. 29802985 42692042

Ficha técnica:

Título original: “Rapture”

Editora: Galera Record

Tradução: Ana Carolina Mesquita

Foto de capa: Fernanda Brussi Gonçalves com Amber Lynn Jackson

Gênero: Romance Norte-Americano

ISBN: 978-85-01-08965-6

Edição: 12ª – 2012

Páginas: 346

Anúncios