Você tem o que procura e de acordo com a imagem que se quer transmitir

Ter atitudes muito liberais nem sempre lhe garantem um retorno esperado.

Os boatos não param de que a cantora pop Miley Cyrus vem sendo traída por seu namorado Patrick Schwarzenegger, filho de Arnold Schwarzenegger que, diga-se de passagem, também carrega histórico escandaloso de traição.

Agora vem o questionamento: até que ponto a vulgaridade midiática, de forçar a mudança de personalidade, possa servir de parâmetro para que seja levada a sério?

A sua malfadada reputação não lhe daria o aval para, talvez, ser traída?

A mensagem e imagem que a cantora teen passa ao público são tão medíocres quanto o seu forçado relacionamento amoroso.

É aquela tal lição: respeitar para ser respeitado, atrelada com a ideia de que o caráter também nos define pelas companhias que escolhemos.

Portanto, não acho que neste caso a cantora esteja numa condição muito favorável de exigir maiores explicações, mas nem por isso deva ser perdoado tal ato, né.

Quanto à traição propriamente dita, seja de qual lado venha, é mais que suficiente para romper o afeto.

Quem ama perdoa e padece na burrice, porque uma coisa é fato: quem trai uma vez, trairá sempre.

Afinal, confiança é algo que se conquista e se rompe uma única vez.

Anúncios