Romeu Imortal

Foi a alma de Julieta que sofreu, mas foram os olhos de Ariel que se fecharam de dor” (trecho do livro, capítulo 4, p.38)

Acharam mesmo que a história ficaria apenas no livro Julieta Imortal, citado no post anterior (https://favodefel.wordpress.com/2015/02/23/julieta-imortal/)?

IMG_2133  IMG_2134 O livro Romeu Imortal, foca basicamente sobre a mesma história, mas de acordo com a versão considerada por Romeu, resultante na tragédia prematuramente articulada.

Não é porque posso ter sido influenciada ou impregnada com a primeira obra, mas Romeu Imortal não convence em sua dramatização de pobre coitado, ignorante e ingênuo ou qualquer outro tipo de justificativa para ter assassinato seu verdadeiro amor.

Nesta versão fica mais intrínseco o fato de Romeu ter sido seduzido por influências ruins de que jamais conseguiria garantir um futuro ou o sustento digno à sua mulher, diante de sua condição financeira e cometera o assassinato para “poupar” sua alma de maiores sofrimentos.

Ainda assim, lhe fora dada uma oportunidade de redenção, com a missão de migrar da condenação do mundo das trevas e servir o bem, aprendendo a amar e proteger uma garota frágil e cheia de personalidade enrustida, além de permitir ser amado.

IMG_2136  IMG_2137

O enredo e toda a atmosfera do livro me fez ainda pensar numa música, como uma trilha sonora, onde tanto o ritmo quanto a letra se assemelha à proposta do livro, principalmente se pudessem se tornar um filme: Shattered, de Delain.

Recomendo a leitura.

Ficha técnica:

Título original:  Romeo redeemed.

Editora:  Novo Conceito

Tradução:  Marsely De Marco Martins Dantas

Gênero: Romance norte-americano

ISBN: 978-85-8163-005-2

Edição: 1ª Impressão – 2012

Páginas: 319

Anúncios