Barbara – erfolglosen Traum

barbaraE quando você mesmo descobre que estava errado? Que as pessoas ao seu lado te servem de bússola quando achava já ter perdido o “norte” das coisas, principalmente do modo de viver?

Essa é a proposta trazida pelo filme Barbara, de origem alemã, que retrata as dificuldades enfrentadas numa Alemanha ainda destroçada, sem muita distração ou novidade.

Buscando melhor qualidade de vida, Barbara, interpretada por Nina Hoss, atriz mais reconhecida no mundo cinematográfico alemão da atualidade, faz de tudo para sair do país e acaba atraindo mais a atenção do Governo em seguir cada passo seu.

A própria sinopse sugere que ela tenha um amante. A minha conclusão é de que não se trata de um simples romance, mas uma troca de interesses como condição ou etapa ao que tenha de se sujeitar para conseguir fugir do país.

Quem já assistiu filmes de origem alemã ou sueca, por exemplo, sabe que carregam um fundo mais poético e que não lhe mostrará um desfecho bem amarrado. Ao contrário, provoca o público a ter suas próprias conclusões e nem por isso você consegue taxar a trama por incompleta.

A minha compreensão é de que a personagem acaba tendo de flexibilizar seus ideais, enxergando o seu modo de vida de outro aspecto, já que não há chances totalmente prósperas disso mudar, além dos imprevistos em nossa mente fazendo com que nós tomemos outras atitudes para ponderar o quê ou quem necessita mais de tal vantagem.

A monotonia também presente é uma forma de ressaltar a rotina desprovida de atrativos sob o olhar da principal personagem.

Confira o trailer:

Ficha técnica:

Sinopse: Na Alemanha Ocidental dos anos 1980, Barbara é uma médica de Berlim que é banida da cidade e enviada para o interior do país, depois de ter pedido um visto para sair do país. Obrigada a trabalhar em uma clínica do governo, Barbara está profundamente infeliz e teme estar sob a constância vigilância de seus colegas de trabalho. Isso faz com que ela leve uma vida isolada e solitária. Enquanto se mantém distante de todos no trabalho, especialmente de seu chefe, que nutre uma paixão por ela, Barbara se divide entre a clínica, um caso com um amante e os planos para conseguir sair do país.

E, apesar de querer muito sair da Alemanha, a médica acaba cedendo ao ambiente do lugar e descobrindo que o lugar em que ela está vivendo e as pessoas ao seu redor nem sempre estão contra ela e isso faz com que Barbara passa a questionar seus valores e suas decisões para o futuro.

Título Original: “Barbara”.

Diretor: Christian Petzold.

Produção: Florian Koerner von Gustorf e Michel Weber.

Distribuição: Europa Filmes.

Gênero: Drama.

Elenco: Nina Hoss, Ronald Zehrfeld, Jasna Fritzi Bauer, Mark Waschke, Rainer Bock, Christina Hecke, Rosa Enskat, Susanne Bormann, Peter Benedict, Thomas Neumann e Kirsten Block.

Lançamento: 08/03/2012.

Música: Stefan Will.

Figurino: Anette Guther.

Fotografia: Hans Fromm.

Desenho de Produção: K. D. Gruber.

Duração: 116min.

Classificação: 12 anos.

Custo: Na época, eu adquiri o filme por R$29,90, na Livraria Saraiva.

Anúncios